Agora Sem Espinhos

15:26




Autor: Dayvson Fabiano

Os pássaros sibilavam um som diferente.
Era algo majestoso.
As lembranças eram pontes do tempo.
De aromas e sabores.
Um céu de vida invadia-me.
Eu era subjuntivo passado/futuro.
A chuva caia sobre os musgos que bailavam em harmonia com o rio que margeava a minha alma, Era o sim da minha felicidade.
Meus sentidos todos comungavam daquele momento.
Docemente renasci de minha famigerada solidão em lágrimas sinestésicas dolentes.
Tempestades de imagens floresciam num freme de segundos.
O relógio...
tic tac tic tac...
anunciava uma nova estação.
O vermelho árido da terra seca agora
era vermelho sangue hemoglobinando em mim numa metástase diacrônica.
Eu voltei do passado...
sem os espinhos!!!

LEIA TAMBÉM

0 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram