Meios midiáticos: entre a alienação e a informação

14:54


Mídia: Veículo formador de opiniões

Os meios de difusão de informação possuem um papel de destaque para a construção do caráter humano, uma vez que através deles, muitos adquirem uma identidade voltada para aquilo que lhes é atrativo. Com o avanço da tecnologia os parâmetros da imprensa foram ampliados de modo exponencial atraindo o público de diferentes camadas sociais, principalmente as mais pobres.

A mídia nos oferece uma ampla conduta de ideias, podendo nos influenciar a adquirir valores essenciais através disso. Entretanto, a mesma também é veículo de alienação que, por meio de suas lentes críticas, propõe a sociedade diferentes pontos de vista em cima de contextos sociais, induzindo a adotar ou não ideologias muitas vezes alienadoras. Ela cria modelos, costumes e hábitos da sociedade além de definir tendências através de meios de comunicação para que as pessoas possam se espelhar em estereótipos propostos pela mesma.  Linhas de comunicação como a televisão, internet, jornais e revistas são bases fundamentais para nos conectar ao mundo que nos cerca diariamente. Contudo, é notável sua influência em nosso comportamento, aderindo assim, novas concepções ao modo de agir e pensar da sociedade.

O sistema vem impondo diretrizes capitalistas em uma perspectiva de segundo plano, incitando o espirito consumista do cidadão de modo que seja imperceptível sua alienação. A exclusão social é um fator derivado do consumismo, uma vez que em muitos lugares é necessário vestir artigos de marcas pré-estipuladas para que as pessoas possam ser inseridas em um determinado grupo social.  É evidenciado que a sociedade é um alvo fácil de indústrias, pelo fato de muitas pessoas serem manipuladas pela mídia a aderir preceitos errôneos de que apenas produtos de determinadas marcas são mais suscetíveis a serem aceitos do que outros, tornando escasso o direito exclusivo de livre opinião.

A mídia se encontra em uma linha tênue entre a edificação de valores e a alienação deles. Segundo o escritor inglês George Orwell, “A massa mantém a marca, a marca mantém a mídia e a mídia controla a massa”. Enquanto fomos levados a professar valores e opiniões estabelecidos por esses meios de veiculação de ideias, ao invés de definirmos nós mesmos nossos pensamentos, seremos reféns de um ciclo automatizado manipulador á serviço de poderios midiáticos.


                                                                                             Aluno: Guilherme Queiroz Braga
Professor: Diogo Didier 

LEIA TAMBÉM

2 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram