Na Marca do Pênalti

17:32


Tema: Eventos Esportivos no Brasil


Na Marca do Pênalti

O Brasil está no foco no mundo esportivo, pois será sede de dois colossais eventos: a olimpíada do Rio, em 2016 e a copa do mundo em 2014.Estádios,estradas,e obras faraônicas começam a ser erguidas causando uma grande euforia nos fanáticos por esporte.porém,há aqueles que acreditam que tais investimentos não trarão necessariamente os efeitos desejados e defendem que os recursos deveriam se empregados de outras maneiras.É preciso traçar o caminho para não perdermos a oportunidade que nos foi dada.

Sediar esses eventos exige um enorme esforço no que se diz respeito a liberação de capitais.Cidades planejadas serão erguidas para suportar o fluxo de pessoas,estádios estão sendo reformados como é o caso do maracanã e outros estão sendo erguidos como é o caso da Arena Pernambuco.Diante do contexto surgem correntes divergentes:uma acredita que os eventos trarão benefícios permanentes para o país,outra,critica as cifras bilionárias e afirmam que as mesmas poderiam ser utilizadas para resolução dos problemas canarinhos.

Para os otimistas, como sede, o país pode se beneficiar com investimentos em obras de mobilidade urbana, fluxo de  mercado e o  turismo que vão gerar milhares de empregos. Obras como a melhoria da malha viária, e a reforma e a ampliação de aeroportos podem trazer benefícios. No contexto geral ocorrerá a movimentação da economia que deve acelerar o crescimento. Com esse intuito o governo vem abrindo os cofres e prevê gastos ,com a copa do mundo por exemplo,estimados em cerca de   R$ 27,9 bilhões de reais.

Já os céticos vêem os eventos com desconfiança, acreditam que é mais uma oportunidade para desvio de verba e corrupção. Não é preciso ir muito longe para ver que eles possuem um bom argumento, vista que, a copa do mundo da áfrica do sul (que também é um país emergente)deixou como legados  “estradas que levam o nada a lugar algum” e estádios abandonados. Eles acreditam que os recursos deveriam ser direcionados para programas de diminuição da desigualdade e de inclusão social.

Fica claro perceber que estamos diante de uma oportunidade impar e que temos toda capacidade de aproveitá-la em prol da nação. Entretanto, para que tiremos proveito da mesma é necessária uma política consciente de uso dos recursos que possibilitem que os gastos tragam benefícios permanentes e que o progresso causado pelos eventos não dure apenas no período de realização dos mesmos. Pensar apenas em estádios  e raias olímpicas é desperdiçar uma oportunidade que demorará a surgir novamente.

Aluno: Guilherme Henrique
Prof. Diogo Didier

LEIA TAMBÉM

0 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram