Ideologia Machista e Sexismo - por Iara Luzia Henriques Pessoa

15:35


          Ideologia pode ser definida de várias maneiras diferentes. Uma delas diz que é o conjunto de ideais, ideias ou pensamentos de um grupo. Outra diz que a ideologia é uma forma de justificar e controlar os indivíduos, alienando-os, sendo assim um instrumento de dominação. Essas definições não são como dois opostos, pois se completam. 

Atualmente, a sociedade, em geral, é patriarcal. Então, o machismo e toda a sua ideologia para justificar a superioridade do gênero masculino proveio com este intuito: proteger a propriedade privada, oprimir, servir à dominação e exploração. É daí de onde vêm as ideias de que mulheres são inferiores e não podem assumir determinadas tarefas ou comportamentos, simplesmente pelo fato de serem mulheres. Essa ideologia começou a surgir a partir do momento em que o sistema econômico e de produção era o comunismo primitivo, no qual, mulheres e homens participavam e cuidavam das mesmas tarefas sem distinção. Mas, quando a sociedade de classes começou a surgir, era necessário que a monogamia fosse instituída e famílias precisavam ser formadas pela necessidade de acumulação e herança. Sendo assim, as mulheres foram retiradas dos espaços públicos, proibidas de estudar e jogadas no espaço doméstico. O machismo, então, é a ideologia que legitima o controle econômico do sistema político patriarcal. 

O machismo não foi somente justificado pela sociedade, mas também pela religião. Na Idade Média, por exemplo, algumas das mulheres que eram queimadas pela igreja católica não eram condenadas à fogueira pela acusação de bruxa, por exemplo. Mas sim, por serem mulheres inteligentes e independentes e por causa do machismo encrustado tão fortemente, não eram aceitas, nem consideradas “normais”. No Alcorão, há uma oração somente para homens, na qual eles agradecem a Allah por não terem sido feitos mulheres. Diante disto, temos a religião como mais um vetor para o machismo.

O sistema econômico capitalista, e as guerras, obrigaram as mulheres a saírem do espaço doméstico e participarem dos meios de produção. Porém, ideologias que antes eram utilizadas para “guardar” as mulheres nos espaços domésticos, agora, servem para justificar jornadas de trabalho excessivas e salários mais baixos. O machismo agora é utilizado como meio de opressão sobre o gênero feminino. Contudo, o capitalismo manteve a obrigação do trabalho doméstico para as mulheres, fazendo com que as mulheres tivessem uma jornada de trabalho cada vez maior. No Brasil, atualmente, a maioria de trabalhadores são do sexo feminino, que, não trabalham somente para seus patrões e seus maridos. E sim, também, para o sistema, o qual tira a obrigação do estado e do patrão de auxiliar nas questões domésticas. 

O Sexismo é uma forma de comportamento e também ideológica, na qual há a descriminação ou tratamento indigno de um determinado gênero, identidade ou orientação sexual. Levando à marginalização (ser posto na margem da sociedade), subalternização (ser menor), e exclusão. Então, o Sexismo é algo extremamente próximo do machismo, contudo, inclui também a questão homossexual. Também há referencias de Sexismo na bíblia, a partir do momento que a mulher (Eva) é a responsável pelo pecado original (comer o fruto proibido), ou seja, a condição de mulher está diretamente associada à imperfeição, desobediência, pecado e ao demônio. O discurso sexista também está embutido no fato de haver a idealização da mulher como mãe, excluindo-a do direito de construção da sociedade. Ou seja, negando o acesso a direitos como: voto, ensino básico e superior, participação política, profissões com cargos mais elevados, decisões sobre si mesma e seus filhos. 

Há, ainda, países na África e Oriente, onde meninas de 10 anos têm de se submeter a um casamento planejado e obrigado. Tendo que cumprir todas as obrigações de esposa, desde as sexuais até as domésticas. Apesar de ser proibido como em muitos outros países. E, nesses países africanos, é onde ocorre de meninas serem mutiladas com a justificativa de que mulher não deve sentir prazer. No nosso país há machismo, ainda que, em alguns momentos, achemos normal. Mulheres com menos instrução, normalmente, são vítimas do machismo, mas, não podem ser consideradas machistas. Isto porque os mitos ideológicos que são construídos socialmente, com base nesses valores se confirmam, fazendo com que não haja questionamentos. Ou seja, essas mulheres são tão oprimidas que a vida exige que elas, como modo de sobreviver sustentem isso sem nem questionar. A consciência é continua e intensivamente alienada, por isso, sua resistência aos ideais feministas. Para esta mulher, não há a possibilidade, nem os meios de admitir os conceitos machistas, tidos como universais, incorretos. 

Em contrapartida, a todas essas ideologias vem o feminismo. Atualmente, há varias versões do feminismo, mas, essencialmente o movimento tinha um ideal da igualdade de gêneros. Porém, há vertentes em que é pregada não a igualdade e sim a superioridade, se assemelhando muito ao machismo. Homens e mulheres têm diferenças biologias e físicas, mas isso não faz nenhum dos dois lados da moeda melhor do que o outro. 

LEIA TAMBÉM

0 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram