Plebiscito: até que ponto a voz do povo deve e pode ser ouvida?

16:37


Homem, o animal político
      Desde a antiguidade, toma-se como referência um governo democrático, baseado no povo e para o povo. Hoje, esse sistema ainda permanece, mas tornou-se muito mais distante a opinião do povo para com o governo. Tomando como base esse contexto, convém analisar o plebiscito e sua importância para um governo democrático.

       A princípio, é importante perceber que o plebiscito é um mecanismo democrático de consulta popular e é de suma importância para satisfação com o governo. Isso se dá porque à medida que o povo é convidado a votar por algo, estão participando das decisões que afetaram suas vidas e por isso devem escolher o que os beneficie e que seja mais adequado àquela sociedade. Um exemplo disso ocorreu em abril de 1993, houve questionamento ao povo sobre a forma de governo que seria melhor para o Brasil.

      É importante, ainda, perceber que à medida que os cidadãos participam de decisões importantes para o país, o plebiscito se torna uma ferramenta democrática, mas que se empregada no momento errado pode se tornar uma forma imposta de governo. Isso porque se o povo não for devidamente orientado sobre a importância e as consequências das escolhas, pois o plebiscito é uma decisão para longo prazo e por isso deve-se pensar não só no presente, mas também no futuro.

     Admite-se que o plebiscito é muito importante para se estabelecer um governo para o povo, mas é necessária cautela por parte da população. Por isso, é importante prepará-los para tomar as decisões certas e uma boa forma de fazer isso é no começo da infância, através de aulas de sociologia no ensino fundamental para a formação de um pensamento crítico. E assim todos poderão exercer bem o papel de “animal político” como no passado, Aristóteles afirmou. 


Professor: Diogo Didier 
Aluna: Laís Carvalho  

LEIA TAMBÉM

0 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram