Ato abortivo no Brasil: O tabu em torno da vida.

21:02

.

     Como alvo de grande discussão entre décadas, o aborto chega até hoje como um tema bastante polêmico na sociedade brasileira. Em que boa parte da população condena, julga e discrimina o ato abortivo realizado pelas mulheres, que muitas vezes se encontram em um muro encurralada, encarregada de julgar o seu futuro entre o melhor para si ou as diretrizes da sociedade. Prova cabal disto é o aumento no número de abortos realizados clandestinamente no país. 

      Perante a constituição brasileira o ato abortivo é considerado crime, exceto em caso de estupro, risco de vida para mãe e anencefalia. No entanto, as discussões referente a lei ganha proporções cada vez maiores. O fato de existirem apenas 3 exceção, favorece bastante para que haja autos números de abortos clandestinos no país, com isso forçando as mulheres a ir em busca das casas clandestinas de aborto.

      Segundo um estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), revelou que cerca de 45 milhões de abortos são realizados anualmente. Esse é um dado assustador e revela o quanto as mulheres ariscam as vidas, podendo ficar com sequelas ou ate chegar a morte. Diante disto o governo desenvolveu o projeto de bolsa estupro, visando reduzir o número de abortos, dando um salário mínimo durante 18 anos.

      Vale salientar que muitas vezes, o ato da mulher optar por abortar, a culpa só sobrecai nela. Tendo em vista que, a Igreja Católica condena o ato abortivo e que mais da metade da população seja cristã e machista, acaba favorecendo a condenação a mulher. Exercida muitas vezes pelos amigos, vizinhos e até mesmo familiares, que condenam e chegam até excluir a mulher do meio social. A ilegalidade do aborto compromete os direitos inerentes à democracia e, por isso, é preeminente o seu aperfeiçoamento articulado à laicidade do estado, garantindo às mulheres mais direitos e cidadania.
      Logo, faz-se necessário que o governo encare a legalidade do aborto pelo fato de se tratar de um reconhecimento do problema de saúde público, que tem sido amplamente demostradas e discutido em todo o país. Com a legalização do aborto, o país avançaria para promover, não apenas a laicidade e a democracia, mas, especialmente, os direitos, a autonomia, a cidadania e a saúde das mulheres.

Aluno: Thiago Barbosa
Professor: Diogo Didier

LEIA TAMBÉM

0 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram