BBB e o facebook são a mesma coisa

10:30



Todo ano é a mesma coisa. Quando começa as chamadas do BBB, os internautas mais cultos se apresentam para atacar esse programa. Eu, por exemplo, não sou muito fã desse reality show, mas já assiste no passado. Por isso, consigo ver nele dois lados, um até positivo, porém esse não é o momento para destrinchar tais questões. O foco agora, na minha opinião, é a hipocrisia de alguns em dizer que tal programa não presta, porque as pessoas estão ali para se exibir e ganhar dinheiro com isso. Ora, a mesma coisa rola no facebook, sendo que ao invés de dinheiro ganhamos curtidas, comentários, compartilhamentos e seguidores.

Vejo constantemente nessa rede social, as pessoas fazendo de tudo para se exibir, igual ao BBB. Se no programa da globo, a audiência gira em torno de pessoas em momentos triviais do dia a dia, por aqui algo semelhante acontece. São pessoas mostrando fotos no espelho do banheiro, exibindo seus corpos, iguais aos participantes do reality show, sensualizando para câmeras, postando fotos tão íntimas quanto aquelas imagens que elevam a audiência desse BBB durante esses 14 anos de existência. Porém, essas mesmas pessoas insistem em dizer que tal programa é ruim, porque ele não agrega valores e os participantes expõem suas vidas para todo mundo ver. Ora, acho que muitos de nós fazemos o mesmo por aqui.

Como disse há pouco, não curto o BBB e tenho minhas razões para isso, porém não sou de acordo bancar o politicamente correto e dizer que esse ou aquele quadro são de péssima qualidade, baseado apenas no senso comum. Me colocando no foco da questão outra vez, eu adoro programas da cultura que poucos assistem, mas também assisto, quando posso, aos programas que alguns diriam que não agregam conhecimentos. Certa vez, li que "a humildade é aprendida com aqueles que possuem menos conhecimento do que você". E, aproveitando essa máxima, acrescento que alguns programas poderiam entrar nesta lista, bem como tudo em nossa vida.

Não estou dizendo para que você do outro lado comece a ser um telespectador assíduo do BBB. Não disse e nunca direi isso, até porque não estou ganhando nada por isso. Apenas peço que antes de expor determinadas opiniões, textos, imagens ou o que quer que seja na internet, verifique se essa sua posição é real ou fruto de uma pseudointelectualidade, criada apenas para chamar atenção daqueles que estão do outro lado. Outro detalhe, de tanto falar nesse programa, positiva ou negativamente, é que parece perdura-lo ainda mais na tv. A globo sentiu há muito tempo o poder que ele exerce e continua lucrando com isso.

Povo, o BBB é a sociedade, nua, crua e cruel de sempre. Tanto ele como o facebook fazem parte do que Goerge Orwell, no célebre 1984, tratou como a cultura da confissão/exposição. Seres em busca da fama televisiva e/ou virtual, querendo a todo custo as luzes da ribalta. O BBB é a sociedade também porque não há maquiagem. Há apenas o ser humano real, nas suas carências reais, expondo, para isso, todo o seu arsenal de persuasão para conquistar o aclamado prêmio.

E vale tudo, mentir, enganar, falsear, ludibriar, brigar, trepar, rir e até chorar. Porém, no final desse rolo compressor, haverá um "campeão". Nesse aspecto, consigo enxergar umas das poucas coisas que diferencia o BBB do FACEBOOK. Enquanto o primeiro, os participantes tem coragem de se mostrar, no segundo as pessoas criam fakes, tão falsos quanto umas postiças. E, acrescento, enquanto no primeiro tudo o que é nocivo ao humano, recebe prêmios, no segundo nada se ganha. Portanto, você opositor do BBB, veja na sua timeline se a sua vida é cercada de sigilo ou exposta como no programa da globo e, antes de rechaçar isso ou aquilo outro, olhe para o seu próprio umbigo. Opa, perfil. 

LEIA TAMBÉM

0 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram