Violência no cenário brasileiro: Quem são os verdadeiros culpados?

18:16



TÍTULO: No banco dos réus


       No Brasil, a violência não é um fenômeno recente. Diante do crescimento hierárquico que vem desequilibrando a reciprocidade entre a igualdade, o país tem vivido à mercê da intolerância. A corrupção e a manipulação de poder tem influenciado para tal desequilíbrio. Mas, pode-se afirmar que foi através desses poderes que  ato de demasia foi, de certo modo, legitimado historicamente na sociedade brasileira?

        O ato violento tem-se nutrido através da corrupção que atinge níveis administrativos, o que acaba reprimindo a sociedade, fazendo com que os mesmos defendam-se com as próprias mãos. Tais acontecimentos refletem no crescimento generalizado da violência nacional. Segundo o IGBE/sendo 2010, a marginalidade cresce a cada ano cerca de 20%, o que leva o Brasil a se manter entre os países mais violentos. 

          Ainda que a manipulação de poder domine, a sociedade tem agido por conta própria devido ao não controle de seus atos. Segundo afirma o sociólogo Antônio Rangel, coordenador de desarmamento do Viva Rio, "a violência não é um fenômeno cíclico, sobre o qual interferem inúmeros fatores, muitos dos quais não se refletem nas estatísticas, que são necessariamente parciais."

         Apontar possíveis culpados para o aumento do desregramento é em contra partida, um tiro no escuro. Afinal, a sociedade ainda se contrapõe, o que leva ambos a estabilizarem a balança, não levando nenhum nem outro a condenação. 

        Portanto, é necessário que a hierarquia dominante se conscientize e exerça as leis que funcionam apenas no papel. Dessa forma, a balança decairá para algum dos lados, e, só assim saberemos quem realmente merece ocupar o banco dos réus.


Aluno: Welber Oliveira
Professor: Diogo Didier 

LEIA TAMBÉM

0 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram