Carta de Repúdio ao CABIO

10:05



A minha vida é repleta de desafios. Vez ou outra aparece uma nova experiência para acalorar ainda mais o meu turbulento cotidiano. A última da vez foi à correção do texto abaixo, no qual foi um pedido de um grande amigo meu que está passando por alguns problemas com a unidade acadêmica que representa o seu curso no campus, o CABIO. Ele elaborou um texto um repúdio a má administração dos dirigentes dessa entidade, para que medidas sejam feitas e/ou revistas, no intuito de melhorar as condições estruturais referentes ao curso de Ciências Biológicas.

Nunca tinha feito, nem tão pouco corrigido um texto em repúdio a uma pessoa ou entidade, porém, não resisti a oportunidade de fazê-lo pela primeira vez. Evidentemente o texto que será lido pode não contemplar a real estrutura dos textos desse viés. Mesmo assim, me aventurei nas águas caudalosas das palavras, assumindo quaisquer responsabilidades ou riscos. O resultado é um texto singelo e supervalorativo, do qual o meu amigo Julio expressa toda a sua indignação ao descaso do CABIO aos problemas enfrentados pelos estudantes de biologia.



Espero que gostem!


Carta de Repúdio...

A Universidade de Pernambuco – UPE tem uma história muito significativa em lutas estudantis, sobretudo no que diz respeito às conquistas como é o caso da gratuidade das mensalidades. Essa vitória estudantil foi fruto de muita luta por parte das representações organizadas na própria entidade academicista, com os Diretórios Acadêmicos (DA) e os Centros Acadêmicos (CA), entre outras. A cobrança dessas esferas dentro do campus permitiu haver muitos debates e bons resultados no que diz respeito aos processos democráticos junto à comunidade acadêmica e a sociedade como um todo. E graças a isso, o corpo discente fez história, utilizando suas experiências como laboratório para o exercício e a aprendizagem da democracia.

Por todo esse histórico, era esperado que houvesse um maior envolvimento por parte dos que se designam a exercer alguma função nos CAs e DAs, o que infelizmente, não ocorre no caso do Centro Acadêmico de Biologia (CABIO), da unidade da FFPNM. Esse fato, na minha concepção, ocorre devido ao despreparo de alguns e o desejo pessoal de outros em criar apenas uma imagem como líderes, quando na verdade, são pessoas que não tem nenhum propósito de cumprir com sua função junto aos problemas dos estudantes na academia. Prova disso, são as promessas feitas em campanha para uma contínua participação junto aos interesses do curso de ciências biológicas, o que lamentavelmente não tem ocorrido, pois o que vemos é um total abandono aos que nesta gestão confiaram os seus votos.

Como exemplo desse descaso, podemos citar os nossos certificados de participação no dia do biólogo, que até hoje esperamos recebê-lo e quiçá nem receberemos, uma vez que a coordenadora de extensão do nosso curso não tem cumprido com o seu papel em imprimir e assinar de imediato todos os certificados de participação em eventos acadêmicos. Além disso, os nossos congressos, (Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia - ENEBI e o Encontro Regional de Biologia – EREBI), não são comunicados previamente às datas que vão ocorrer, ou quando ficamos sabendo, estes, já estão em eminência de acontecer, impossibilitando-nos de fazer uma previa programação para participar desses eventos. Pior ainda, mas infelizmente muito comum, é sabermos que os nossos encontros já aconteceram, pois o nosso CABIO não repassou a tempo as informações necessárias para que os estudantes participassem dos congressos referentes a seu curso. Isso apenas para mencionar a forma com que o nosso CABIO está sendo conduzido.

Graças a toda essa trajetória de descaso e, acima de tudo de desrespeito com nós estudantes, é importante que exijamos o que nos foi prometido e que o nosso CABIO seja dirigido por pessoas que estejam dispostas a trabalharem em prol de um bem maior, ou seja, conquistas para melhorias do curso de ciências biológicas. Por isso, a solução mais acertada é convocar uma assembléia geral dos estudantes de biologia, no intuito de buscar a melhor forma de termos um CABIO realmente ativo, com pessoas que estejam dispostas a cumprir com o desejo da maioria. Assim, os cursos de Ciências Biológicas terão uma maior representatividade dentro da FFPNM/ UPE e podem ter subsídios para cobrar do campus um maior envolvimento, no que tange a resolução dos dilemas que afligem nós estudantes de biologia. Desta forma, repudio esta atual gestão do CABIO e não a reconheço como minha representante na Faculdade.

Julio Francisco de Moura Junior – Estudante de Ciências Biológicas 4° Período

LEIA TAMBÉM

0 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram