Qual o papel do educador numa sociedade que não privilegia a educação?

16:54


No Brasil, atualmente, é nítido observar que, a questão educacional tornou-se uma atividade secundária. Com base nesse aspecto, surgem diversos problemas como baixa remuneração, agressões físicas, condições de trabalho, que desestimulam os educadores, fazendo com que percam o prazer de construir o conhecimento junto aos alunos. 
Sabe-se que, o principal papel do educador é construir o cidadão para a sociedade. Devido a essa vulnerabilidade, toda culpa pela má formação do ser social estaria atribuída ao professor. Entretanto, o país é, parcialmente, o grande responsável pelas falhas existentes, pois, por ser uma potência em desenvolvimento econômico, não preza a educação como fonte primordial para o crescimento mundial.
No âmbito político e social, a desvalorização da classe educadora é elevada. É notório que a educação não é fator fundamental, pois, os professores não possuem uma boa condição de trabalho, para desempenhar sua função adequadamente. Além de receber uma remuneração baixa, para um custo de vida alto, os educadores ainda estão submetidos a agressões verbais e físicas por parte de seus alunos. 
Em uma pesquisa realizada com 21 países pela fundação internacional Varkey Gems, é revelado que o Brasil é um dos locais que menos respeita seus educadores. Inclusive, ficando na penúltima posição. Vale ressaltar também que, na questão salarial, o país novamente é o penúltimo colocado da lista.
Para alcançar um desenvolvimento educacional, deve haver uma relação entre governo e sociedade, de forma que valorize o professor. Portanto, o papel do educador é fundamental para a construção do ser e do país. E como já dizia Cora Coralina: “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.

Aluno: Miguel Henrique
Professor: Diogo Didier

LEIA TAMBÉM

1 FELICIDADES

recent posts

Comentários

Instagram